domingo, 25 de setembro de 2011

10 PAIXÕES


Compreendo que você não goste de mim. Afinal também não gosto de você. E não tenho motivos nem justificativa pra isso. Aceito isso com tranqüilidade e sei que do seu lado é igual. Isso é um mal necessário.

Sim eu te amo. Sei que nunca será recíproco. Alias cada um tem sua forma. Eu me sujeito de peito aberto aos teus mais ínfimo s desejos em troca de nada. E assim me sinto realizado feito um cãozinho.

Tudo bem. Um dia eu aceito me aproveitar de você, de sua paixão, mas apenas quando me convier. Sabemos que você vai se apegar e eu terei de rechaçá-la. Você voltará para seu lugar e de lá, você esperará novamente outra oportunidade.

Gosto de você e sei que sente o mesmo, mas, por favor, vamos aceitar logo de uma vez que isso é apenas uma questão de conveniência. E que quando não for mais necessário, nos afastaremos.  E quando, eventualmente nos encontrarmos, não tente incriminar ninguém.

Sejamos francos e concordemos logo de vez que a única razão, o único sentido em nossa convivência é o sexo. E concordemos também que o sexo tem prazo de validade. E prorrogações só se forem à base de drogas. O que, evidentemente, é uma possibilidade.

Sim eu aceitaria passar o resto da vida contigo, mas isso apenas sob condições que seu que você não poderia aceitar. Você pode não ter idéia, mas um dia vou me cansar, de sua bondade, sua limpeza, sua fé inabalável.

O fato é que simplesmente, não posso ser sincero com você. Por que motivo, eu me pergunto, deus a criou tão deliciosamente perfeita. E essa é uma oportunidade que não posso perder. Mesmo que pra isso eu rife o que tenho de mais valioso.

De forma alguma poderia ser de outro modo. Às vezes acredita-se que certas coisas nos são impossíveis. Mas não posso imaginá-la de outra forma que não presa entre meus dentes, arranhada com minha barba.

2 comentários:

DANIELI CASTRO disse...

Olha, não é que ele voltou! hehehehehe

lion_moon disse...

Sem palavras....